Quer se livrar dos pontinhos brancos? Então, veja 8 dicas para evitar caspa já!

Foto: Divulgação
Ter caspa é super chato! A gente morre de vergonha de fazer algum penteado diferente e ela aparecer! Mas, você sabia que a caspa é resultado de uma inflamação no couro cabeludo que ocasiona a descamação e pode ter diversas causas, como o banho muito quente e o ar quente do secador de cabelos? O dermatologista Daniel Gontijo dá 8 dicas para você evitar a caspa. Confira!
 

1 - Atenção na hora do banho: Lavar o cabelo é muito importante para retirar o excesso de oleosidade acumulado no couro cabeludo, mas fique atento. Evite água quente. Opte pelo banho morno ou frio. Essa escolha melhorará o quadro de caspa.

 
2 - Seque o cabelo corretamente: O couro cabeludo úmido por muito tempo é propício ao aparecimento de fungos, por isso, seque os fios após o banho. Ao usar o secador, prefira a temperatura morna ou fria. Lembre-se de que o calor pode agravar o problema.


 
3 – Escolha os produtos certos: Faça uso dos shampoos anticaspa é outra orientação importante. Estes produtos específicos vão ajudar a retirar os resíduos e deixar o couro cabeludo mais saudável.

 
4 – Evite coçar: As regiões atingidas podem vir a coçar. Lembre-se de nunca passar as unhas, que podem ferir o couro cabeludo. Se o incômodo for muito grande massageie a região com a ponta dos dedos, fazendo movimentos suaves e circulares.

 

5 – Chapéus, toucas, boinas e bonés com moderação:
  O uso em excesso de chapéus, boinas e toucas são proibidos. Quanto mais abafado ficar o couro cabeludo, melhores as condições para desenvolvimento de fungos na região afetada.

 
6 – Mantenha uma DIETA balanceada: A dica é fugir das gorduras, como alimentos fritos ou embutidos. Já aqueles com propriedades anti-inflamatória, como atum, sementes de chia e gergelim, nozes, laranja ou limão são permitidos. E não esqueça de tomar muita água.

 
7 – Fuja do estresse: O estresse pode afetar o funcionamento das glândulas sebáceas, provocando mais oleosidade para o seu couro cabeludo. Portanto, tente pegar leve se quiser se ver livre desse problema.

 
8 – Consulte seu médico: As crises podem ocorrer em diferentes intensidades. Em quadros mais complicados, medicamentos de uso tópico ou oral podem ser recomendados. Por isso, fique atento aos sintomas e se persistirem procure um dermatologista.